Susana Díaz Se Parapeta Na Posse De Pedro Sánchez 1

Susana Díaz Se Parapeta Na Posse De Pedro Sánchez

A presidente da Junta, Susana Díaz, quer comemorar o primeiro debate sobre o estado da comunidade desta legislatura, o mesmo dia em que Pedro Sanchez será submetido à votação no Congresso pra ser presidente do Governo. O Executivo andaluz, solicitou a presença da presidente na sessão plenária do dia 2 de março, o mesmo dia fixado pra investidura nacional. Ao combinar essas datas, o PSOE-A persegue 2 objetivos. Em primeiro recinto, o dado sobre o debate andaluz fica diluída pela imprensa nacional por tudo o que se passa no Congresso. O desconforto confronto de Díaz com quatro porta-vozes da oposição, o que lhe reprocharán o desemprego e a corrupção, ficará silenciado em grau nacional.

A investidura serve, sendo assim, de parapeito à presidente. Por outro lado, a imagem institucional de Susana Díaz, como presidente de um Governo estável, e tuas possibilidades de algumas medidas irão cuidar de contraste com a possível investidura falha de Sánchez, em Madrid. No momento em que se encontram as negociações pra formar um Governo parece pouco possível que o líder do PSOE possa voltar a um acordo estável pela primeira votação.

Verdadeiramente, Susana Díaz conseguiu ser dada a quarta tentativa. Neste porquê, a coincidência de datas servirá pra pesquisar o fracasso de Sanchez com a firmeza de Díaz, e aprimorar a imagem institucional da presidente, desgastado pelas últimas brigas de poder dentro do partido. Nesta estratégia, Susana Díaz foi referido tua agenda institucional e carregado de atos, após semanas de inexistência, após o 20-D, no momento em que se concentrou em derrubar Sánchez da secretaria-geral do PSOE.

Em plenas negociações de investidura com que Podemos, o que coloca o reférendum da Catalunha, entre suas propostas, o PSOE-A volta a incidir em sua recusa a negociar com o partido de Paulo Igrejas através dessa campanha. Por esse pretexto, a secretária-geral Podemos na Andaluzia, Teresa Rodríguez, acusou ontem o PSOE-A de organizar vinte e oito de fevereiro “como pedrada contra nós Podemos” e de “reescrever” a história da comunidade.

No caso de Pedro Sánchez de encontrar um pacto de Governo face à investidura do dia 2, a militância socialista teria que refrendarlo com seu voto o encerramento de semana anterior, apenas o do dia 28 de fevereiro. Os 195.000 militantes do partido, seriam chamados a essa consulta. Deles, 45.600 são andaluzes e participariam da votação em plena campanha do jogo contra qualquer tentativa de dividir Portugal com consultas soberanistas, em clara oposição a um pacto com nós Podemos. Se falhar nessa primeira tentativa, a segunda votação de posse está prevista pro sábado, cinco de fevereiro. Por meio da primeira sessão conta com um tempo de dois meses. Se, em 3 de maio não há presidente, convocarían recentes eleições para o dia vince e seis de junho.

Na cota das disposições finais e transitórias, estabelece que os projetos que estão em processo de elaboração de documentação técnica, execução, continuam a marcha com o SNIP. Como posso pesquisar o financiamento dentro da nova metodologia de INVESTIR PERU? Como base a metodologia que se vai avaliar o PMI dos Governos Locais? Também precisa ter um diagnóstico que formule os objetivos, que enliste a carteira de investimentos e esta é instituída de lado a lado dos critérios de prioridade e assim como tenha uma programação plurianual.

Para acrescentar seu entendimento a respeito da Gestão Pública oferecemos os utensílios exclusivos de R&C Consulting, transfira-os em nossa comunidade oficial. Se você ainda não é um Membro Oficial da nossa Comunidade, inscreva-se Aqui. E se você é um Membro Oficial, no entanto não entende como baixar o equipamento exclusivo, entra Aqui e aprenda passo a passo como fazê-lo.

  • FIBRA MTY (FMTY)
  • 1743: Martin Heinrich Klaproth, químico alemão (m. 1817)
  • A educação dos argentinos de origem chinesa
  • 1 / vinte e oito As leoas’ de Rugby 7 vive o Rio intensamente

O último passo que se podes oferecer a quarta-feira com a reunião extraordinária do Plenário do Tribunal Constitucional, que admite ler o jeito do Executivo e deixará em suspense a iniciativa de autonomia. Os homens cantam neste momento “Els Segadors” com os 4 dedos (as quatro barras da bandeira, no alto.

Gritos de “traidor” e “renegado” os españolistas no momento em que passa @gabrielrufian, candidato de DRC em gerais. Uma vez assinado pelo presidente do Governo, Mariano Rajoy, um representante da Advocacia do Estado submeterá o plano na sede do tribunal de garantias, mesmo que não se descarta que o faça diretamente um afiliado do Executivo.