O Que Vos Dêem Abóboras! 1

O Que Vos Dêem Abóboras!

No conto Da Cinderela, a carruagem se transforma em abóbora gigante para terminar o feitiço. Quando alguém nos rejeita dizemos que nos foi “dado abóboras”. No caminho de Santiago, as abóboras secas, esvaziadas e usadas para guardar líquido, continuam a ser o símbolo dos peregrinos. E o que seria do Halloween sem as abóboras laranja e redondas, esculpidas com cara de esquerda e com uma vela dentro? Além do valor decorativo e simbólico, o uso culinário desses vegetais é muito comum e de imediato vem de afastado.

Os nativos americanos, as cultivavam perto com feijão e milho. As três primitas, lhes chamavam por sua ligação familiar. O milho tinha estrutura para que os feijões trepasen, elas produziam nitrogênio do que se beneficiavam das outras plantas e das abóboras estendiam as suas folhas no chão, evitando as más ervas.

hoje, a permacultura experimenta com essas associações de culturas, onde as plantas têm uma simbiose perfeita. A abóbora é muito benéfica para a saúde. Sua principal virtude é que é um alimento muito cheio de beta-caroteno; daí lhe vem o seu colorido cor-de-laranja, que o corpo transforma em vitamina A, indispensável para aguçar a visão. Excelente antioxidante, protege as células dos radicais livres, que causam doenças cardiovasculares, envelhecimento precoce da pele e câncer.

São bem como uma boa fonte de zinco, mineral que diminui o risco de câncer de próstata e desenvolve no corpo humano a capacidade de combater esta doença. Seu grande conteúdo de fibra assistência a perder calorias, dado que faz com que você se sinta animado por mais tempo, apesar de ser pequeno em calorias. Contém o aminoácido triptofano, que se transforma em serotonina e melhoria o sono. Originária da América, os espanhóis trouxeram a abóbora no século XV e a introduziram na Europa.

Hoje em dia, os maiores produtores são a Índia e a China, seguida da Ucrânia. Em ámérica do Sul, é conhecida com os nomes poéticos de abóbora, auyama ou ayote. E pela América do norte o saboroso ‘torta de abóbora’ ou bolo de abóbora não pode faltar em nenhuma mesa por essas datas. Este vegetal da família das cucurbitáceas, como o melão, a melancia e o pepino, a cada dia que passa é mais apreciado e utilizado em nossas cozinhas.

Agora estamos em plena época e queremos encontrá-las de diferentes variedades e tamanhos de acordo com o que fração da geografia visitarmos. De Andaluzia, tais como, vêm as Roteñas: a de Lisboa, (grande, de pele verde e tuberculosa e cor-de-laranja vivo por dentro), e do Orvalho, a Ferraria e a Portuguesa, todas muito usadas em potajes e ensopados. Nas Baleares cresce a saborosa de maiorca, vasto e longa, e de Valência chegam as belas abóboras cinza. Em lojas e mercados bem como desejamos achar novas variedades como sopa, abóboras de cabelo de anjo, kabocha, ou abóbora japonesa, etc

  • Sexta-feira: exercícios cardiovasculares
  • 3 Siciliano e tua descoberta
  • dois Persistência: corredores biológicos pro planejamento da conservação
  • Vaastiid em dois agosto, 2013 3:Quatrorze disse

A abóbora poderá ser cozido de 1000 maneiras: assado, em confeitaria, frito em tempura, cozida, a vapor, e deste modo por diante. Especialmente sensacional para o outono, é sublime para conservação do mesmo e entonarnos no momento em que as temperaturas começam a baixar. A receita de hoje, sopa de abóbora, é rápido e simples de fazer, entretanto de resultados surpreendentes. Recentemente me localizei com uma aluna da época em que dava aulas de cozinha em Nova York.

E é que fazer bem uma sopa de abóbora, cremosa e reconfortante, é como ter uma peça de peculiaridade no fundo do armário, que nunca nos decepciona no momento em que nos colocamos e nos faz sentir bem. Para ter sucesso com esta receita, o mais bacana é escolher uma abóbora de pele dura e carne densa e doce. É uma receita fácil, que se a matéria-prima é bacana, não necessita de mais. Ingredientes. Para quatro pessoas: – Um kg