16 Ed. Capítulo 276, Páginas 9544-9611 1

16 Ed. Capítulo 276, Páginas 9544-9611

A colite ulcerosa é uma doença inflamatória do cólon (intestino grosso) e o reto. É caracterizada por inflamação e ulceração da parede interna do cólon. Os sintomas característicos adicionam diarréia (às vezes com sangue) e, com regularidade, angústia abdominal. O diagnóstico definitivo acordado na endoscopia digestiva baixa com tomada de biópsias. Os gastroenterólogos são os especialistas que costumam diagnosticar e tratar esta doença.

Colite Ulcerativa Idiopática Crónica ou Colite Ulcerativa Crônica Indeterminada e frequentemente abreviada como CUCI ou CUI. É uma doença crônica; contudo, você poderá preservar em remissão por longos períodos. Isto ou melhor que a doença poderá cursar com períodos de atividade e inatividade. Os períodos de atividade são populares como rebentos.

  1. Tratamento do transtorno do estresse pós-traumático (TEP)
  2. Extensões perna lateral
  3. Algumas ocorrências em etapas como gravidez, menopausa, envelhecimento
  4. um Xícara de Café com adoçante e leite desnatado
  5. 7 Práticas e tratamentos relacionados 2.7.1 Isopatía
  6. Mensagens: 1.473

Esta doença pertence ao grupo das Doenças Inflamatórias Intestinais, que assim como acrescentam a Doença de Crohn e a Colite indeterminada. Algumas fontes citam-pela como uma doença auto-imune; isso isto é que é originada por anticorpos produzidos por nosso respectivo organismo que reagem contra dañándolo. Sua razão específica não está bem descrita: poderá ser desencadeada por fatores ambientais, como alguns casos que se desenvolvem após uma infecção intestinal.

A inflamação geralmente começa no reto e a porção inferior do intestino (sigmoide) e se propaga pra cima em todo o cólon. Pacientes com síndrome do intestino delgado ocorre só na área desfecho desse, chamada de fígado, e como a inflamação de vizinhança.

Se bem que existem várias hipóteses sobre as causas da colite ulcerosa, nenhuma delas foi comprovada e, hoje em dia, não há cura, não obstante pela remoção cirúrgica do cólon. Uma teoria sugere que algum agente, que podes ser um vírus ou uma bactéria atípica, interage com o sistema imune do corpo e desencadeia uma reação inflamatória na parede intestinal.

Embora não haja evidência científica que mostra que as pessoas que têm colite ulcerosa sofrem de anormalidades do sistema imune, desconhece-se se essas anomalias são uma circunstância ou um efeito da doença. A idade de exibição típica é antes de os primeiros 40 anos de existência; todavia, chegou-se a afirmar o diagnóstico em pessoas de idade avançada. A manifestação mais típica é a ocorrência de sangramento retal ou de uma hemorragia digestiva baixa do que costuma ser intermitente. Ademais, pode-se perceber presença de pus nas fezes (devido à inflamação da mucosa), ou mesmo de muco. A cor do sangue é determinante: quanto mais escura a doença podes ter interessado um trato superior de cólon.

nos casos Em que o sangramento seja profusa, haverá que recorrer a transfusões de sangue para arrumar a anemia decorrente da perda de sangue. Também, poderá gerar no paciente com angústia abdominal em cólica, geralmente em hipogástrio e flancos, juntamente com tenesmo, febre, diarreia e taquicardia. Durante esse check-up poderá ser examinado a partir de uma câmera, a mucosa do cólon. No caso da colite ulcerosa/CUCI), o que assim como se observa com evidentes sinais inflamatórios como vermelhidão mucoso, ulceraciones, presença de muco e objeto fidelidade e os chamados pseudopólipos.